Uma de suas melhores amigas

Época de colégio. Ela estava no auge da crise da adolescência. Vergonha dos pais. Só gostava das (os) amigas (os). Tinha vários, achava todos perfeitos e jurava que seria para sempre.

A relação com a mãe era a mais complicada. Por serem muito parecidas, batiam de frente a todo momento. Num dia qualquer, sua mãe a procurou para conversar. Estava sentindo falta dela, queria estar mais perto, presente. Ela disse que não tinha tempo, ligou para uma amiga e ficou horas no telefone como se nada estivesse acontecendo. A mãe esperou que ela desligasse e retomou o assunto:

– Filha, quero ser sua amiga também. Você quase não conversa comigo.

Ai, mãe. Lá vem você de novo. Você não me entende. Elas são minhas amigas e você é minha mãe, é diferente.

– Aliás, mãe, você quase não nem tem amigas. Por isso fica implicando comigo.

– Não é nada disso. As coisas mudam com o tempo, você vai ver. Quando sair do colégio, perderá contato com vários amigos. Logo estará na faculdade, onde conhecerá outros. Estes, com o tempo, vão seguindo caminhos diferentes… e virão os amigos do trabalho, da academia, do curso de especialização. No final das contas ficarão alguns poucos de cada fase da sua vida, aqueles de verdade.

– A família começa a ter um peso maior, vem casamento, filhos… muita coisa muda!

 – Ai, mãe, credo! Para de me desejar coisa ruim. Comigo vai ser diferente. Não vivo sem as meninas. Oh, vou ali atender o telefone, tá?

Alguns anos depois, já formada e trabalhando ela se lembrou desta conversa. Não sabe bem porquê. E foi se recordando de tudo que aconteceu desde aquele dia. É… ela perdeu contato com vários amigos da escola – cada um escolheu uma profissão diferente -, há tempos não via os da faculdade – uns se mudaram, outros  casaram –, e podia contar nos dedos os amigos do trabalho. Lógico, ainda existiam algumas amigas (os) de infância, um ou dois companheiros fiéis da graduação e da pós e foram surgindo novos.  Mas, se fosse comparar com aquela época do colégio… não, ela não poderia, não tem comparação. Hoje, ela busca a qualidade de suas amizades e não a quantidade. Alguns poucos e bons fazem parte da sua vida, dividem os momentos mais importantes. Os outros são conhecidos, possuem interesses em comum, mas não são seus confidentes. Hoje, ela entendeu sua mãe. Que, aliás, é uma de suas melhores amigas.

Anúncios

8 Respostas

  1. Ótima história.
    É assim que acontece.
    Quando adolescente, minha mãe nunca precisou dizer
    isso pra mim.
    Com o passar do tempo fui percebendo que amigos
    a gente encontra em qualquer parte do mundo.
    Alguns vão caminhar com a gente até o fim de nossas
    vidas.
    Outros, vamos reencontrar e será um momento muito
    ” generoso” mas vamos novamente nos perder.
    Outros não eram amigos.
    Outros ficam na nossa lembrança.
    Outros a gente até fala de vez em quando.
    Mas AMIGO ?
    Realmente muito poucos.
    E a maior amiga mesmo, descobrirmos, é a nossa mãe.
    Ah sim……tenho uma amiga de infância. Nos conhecemos eu tinha oito anos
    Mas ela mora em outro estado….
    Hoje tenho amigos mas sei que são amigos de fase.
    De momento.
    E é por aí…..
    Obrigada pelas suas palavras no meu blog.
    Fiquei feliz que tenha gostado.
    Volte sempre.
    Beijão !

    24/07/2009 às 20:41

    • Menina Misteriosa

      Oi, Amiga do Cafa!
      Que bom ter você aqui!
      Gostei muito do que escreveu. Uma frase me chamou mais atenção: “Outros não eram amigos”. É… tem uns que entram na nossa vida, a gente acredita que ganhou um amigo mas, na verdade, era só ilusão…
      Estarei sempre por lá!
      E quero ver você por aqui, viu?!
      Boa semana!
      Beijos

      26/07/2009 às 21:03

  2. Vânia

    Menina,
    O que vc falou é o que estou vivendo com a minha filha adolescente.
    Fico com esperanças em saber que ela ainda pode me considerar uma amiga.
    Vou mostrar o que vc escreveu pra ela.
    abraço

    24/07/2009 às 23:16

    • Menina Misteriosa

      Vânia, tenha sempre esperança. Vou torcer para que sejam, em breve, grande amigas!
      E peça para sua filha dar um pulinho aqui… será divertido trocarmos ideias.
      Beijos

      26/07/2009 às 21:08

  3. Ótima história!

    É a mais pura verdade… aconteceu comigo assim também, e acho que com a maioria dos adolescentes.
    Ainda tenho um bocado de bons amigos… os da infância, do colégio, das 2 faculdades, do trabalho… os que resistiram às intempéries da vida e continuam presentes na minha, como eu na deles…
    Mas a maior e melhor amiga de todas, com certeza é a minha mamãe querida! Como adoro compartilhar com ela minhas conquistas, aliviar minhas decepções… nossas mamães possuem uma sabedoria incomparável!!

    Beijos, Menina!!

    25/07/2009 às 13:33

    • Menina Misteriosa

      Sweet,
      Fico feliz que tenha gostado!
      E quanto à sabedoria das mães… o que seria de nós sem ela?!
      Boa semana pra você!
      Beijos

      26/07/2009 às 21:17

  4. ” Hoje, ela busca a qualidade de suas amizades e não a quantidade. Alguns poucos e bons fazem parte da sua vida, dividem os momentos mais importantes. Os outros são conhecidos, possuem interesses em comum, mas não são seus confidentes. Hoje, ela entendeu sua mãe. Que, aliás, é uma de suas melhores amigas.”

    Acho que nessas poucas linhas encontram-se os segredos de uma amizade verdadeira. Tenho amigas de infância, e as conto no dedo! mas são as mais preciosas que tenho. E, ainda assim, não há amiga que queira MELHOR E MAIOR nosso bem do que nossa amiga mais próxima de todas as horas, de todos os momentos, de todos os segundos…. nossa amiga mãe!

    Um beijo e uma maravilhosa semana!

    26/07/2009 às 20:34

    • Menina Misteriosa

      Ei, Mariana!
      Realmente… nossa mãe é a amiga que sempre está mais próxima e nos conhece como ninguém. Por isso é uma relação tão intensa e maravilhosa!
      Tenha uma excelente semana!
      Beijos

      26/07/2009 às 21:29

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s