Um amor de confusão…

Sentamos pra conversar. Ela estava nervosa, desconcertada. Mal o conhecia e ele disse, de repente, que a amava. “Como ele pode me amar, Menina? Nos conhecemos há tão pouco tempo. Não sei quase nada sobre ele, nem ele sobre mim.  Ainda nem nos beijamos. Será que ele é louco, exagerado, cafa ou realmente sente isso?”

“E o caso da Babi, lembra? Ela conheceu o Pedro pela internet. Conversaram por alguns meses, se viam eventualmente pela cam. Nunca haviam se encontrado. Faltava o olho no olho, o toque na pele. E ele, num belo dia, disse que a amava. Que tinha certeza que com ela seria diferente”.

Nossa conversa durou horas. E, a cada lembrança, a cada exemplo nos confundíamos ainda mais.

Será que o amor está sendo banalizado? Não só o sentimento. A frase propriamente dita – EU TE AMO.

Ou será que estamos com tanto medo de sofrer que tentamos racionalizar o sentir buscando uma certeza irreal, inexistente? Será que os traumas e infortúnios do passado nos assombram ao ouvir falar de amor em tão pouco tempo de relacionamento? (ou quando ainda nem existe um ‘relacionamento’ propriamente dito?)

Um homem não pode amar uma mulher apenas pelo o que ela representa pra ele naquele momento? Não pode ter acontecido o ‘amor à primeira vista’? Ou os meses de conversa no msn não podem ter sido, para ele, mais importantes que qualquer outra presença física? Não pode ser amor aquele sentimento imperfeito, bagunçado e sem nexo que ele sente por ela?

Não existem regras, limites ou tempo mínimo necessário para que um sentimento nos invada.

Então porquê nos assustamos tanto com a efemeridade de uma frase como essa?  Porquê questionamos tanto? Porque tanta desconfiança?

Na mesma conversa, lembramos também daquelas vezes em que acreditamos, mesmo sem entender, e o resultado foi desastroso. Poderia ser paixão, desejo, empolgação, vontade de fazer dar certo. Ou poderia ser um típico cafa querendo apenas derreter o coração de mais uma pobre coitada iludida e assim conseguir levá-la pra cama. Nestes exemplos, não chegou a ser amor. Somente confusão. Brigas. Choro. Cobrança. Desilusão.

E deve também haver os casos de sucesso… Onde uma simples troca de olhares despertou o maior dos sentimentos e foram felizes… se não para sempre, pelo menos, enquanto durou.  

Talvez não nos caiba entender. Talvez “… saber amar é saber deixar alguém te amar…”. Talvez devêssemos apenas viver mais soltos… sem nos preocuparmos com padrões, tempos, paradigmas. E, talvez, possa ser amor…

****

O texto está meio solto e os pensamentos meio embaralhados. Até porque eu mesma fiquei confusa. E acho que ainda estou. De verdade, eu responderia que ‘não sei’.

Escrevi este texto há algum tempo. Mas o deixei guardado, inacabado. Só que ao ler este post da Miss muita coisa veio à tona e junto a vontade de postá-lo.

O que vocês acham?!

Anúncios

42 Respostas

  1. Ninah

    Essas paradas de amor são tristes amiga. Nem sei o que te escrever. Complexo! kkk
    Beijas

    11/12/2009 às 12:56

    • Menina Misteriosa

      Ninah,
      São complicadas… mas podem ser felizes! (pelo menos algumas?)
      Beijos

      22/12/2009 às 23:31

  2. acho que amor,é uma coisa que nao se descreve,obvio que a gente vive confundindo as coisas,
    mas amor. a gente sente a qualquer hora,poxa.
    e a quimica?
    “quem nunca amou,que não fosse a primeira vista?” (W. Sheskepeare)

    11/12/2009 às 14:18

    • Menina Misteriosa

      Litah,
      Pois é. Também penso assim… quando eu sinto.
      Mas e quando o outro diz que sente? Como ter certeza que não é enganação? Ou nunca se tem certeza?

      22/12/2009 às 23:45

  3. Menina, é complicado isso…

    Existe casos e casos…

    É preciso que haja muita cautela nesse mundo virtual.
    Tem muito ‘cafa’ querendo se aproveitar da carência alheia por ai…

    Ótimo texto!

    Bjs!

    =)

    11/12/2009 às 16:09

    • Menina Misteriosa

      Danni,
      Pois é. Esta é minha dúvida: como diferenciar o cafa de alguém que pode estar sendo sincero?!
      o.O

      22/12/2009 às 23:46

  4. Complicado, falar de amor é por si so confuso…eu que o diga,to sofrendo…

    bju

    11/12/2009 às 16:45

    • Menina Misteriosa

      Driks,
      Espero que melhore logo…
      Um beijo!

      22/12/2009 às 23:53

  5. MEEEEEEUUUUUUU DEEEEEEUUUUUUUS!

    Nem sei se deveria comentar esse texto, gatona…fiquei tão surpresa ao entrar aqui e ler isso, é tão…tão…familiar. Aff!

    Minha resposta : como não acredito em amor que permaneça intacto pela vida toda, não acredito em amor que não mude, que não se transforme, não tenho grandes expectativas, no sentido de idealizações para a eternidade. Tu me conhece, sabe que sou assim.

    Então, valorizo os momentos, gosto de tomar consciência do que estou sentindo no presente, de dizer isso, a quem interessa saber, de compartilhar.

    Não me agrada a ideia de grandes preparações para um instante X, que eu nem sei se vai chegar. Não gosto de ensaios, prefiro tentar assim, sem rascunho, direto, pra ver no que dá.

    * Se teus pensamentos estão soltos, os meus estão voando…liga não, tá?

    Beijos, moça que eu gosto.

    ℓυηα

    11/12/2009 às 17:34

    • Menina Misteriosa

      Luna,
      A ideia não era essa. Mas entendi o que quis dizer.
      Concordo com você. Também prefiro viver e sentir o momento.
      Mas meu medo é me entregar para alguém que nem naquele pequeno instante esteja sentindo.
      Tanta gente fala só da boca pra fora… e isso que me assusta!
      Como saber? (mesmo que não acreditemos que seja eterno, mas como saber que é de verdade, mesmo que apenas por tempo limitado?)
      Ah, acho que é um caso pra Amargha…
      Beijos

      22/12/2009 às 23:58

  6. O grande problema é o susto que o ser humano ainda sente ao amar. Amor é simples, é só amar. Amar e pronto.
    Se estamos com fome, comemos. Com sede, bebemos. Com sono, dormimos etc etc..
    Mas se estamos amando, pronto, o ser humano se assusta. Escreve post, versos, poesias, chora, sorri, se arrepia, se excita, se beija etc.. etc…mas se complica todo.
    Então vamos fazer assim, simplezinho. Está amando alguem, ou acha que está, tem certeza ou não tem. Esqueça tudo e ame…..ame com vontade, com prazer. Ame no real, no virtual. Ame simplesmente….
    E um dia voce vai olhar pra tras e ver que valeu a pena ter amado sempre….
    Maurizio

    11/12/2009 às 20:04

    • Menina Misteriosa

      Maurizio,
      Concordo com você.
      E eu, intensa como sou, se sinto digo, vivo, aproveito!
      Mas temos como saber se o que ouvimos é de coração ou apenas enganação? Pra mim, é aí que mora o perigo…

      23/12/2009 às 00:01

  7. o amor não precisa de tempo e nem espaço para acontecer, ele chegad e surpresa e qndo acontece é bom, só isso. as pessoas precisam se permitir amar mais e serem amadas.
    bjs

    12/12/2009 às 00:34

    • Menina Misteriosa

      Linda,
      Tem dias que penso assim. Exatamente como disse. E me permito.
      Mas, depois de algumas cicatrizes, tenho um pouco de medo. E, sem perceber, me pergunto: é real? (gato escaldado tem medo de água fria…)
      O que fazer?
      Beijos

      23/12/2009 às 00:03

    • mas as cicatrizes fazem parte da caminhada…
      bjs

      23/12/2009 às 23:41

  8. Concordo com a parte que amar é se deixar amar…

    Pois no final das contas, vai depender se você vai dar, ou não espaço para o amor.

    Fique com Deus, senhorita Menina Misteriosa.
    Um abraço.

    12/12/2009 às 06:45

    • Menina Misteriosa

      Daniel,
      E se dermos espaço para o amor e for só do nosso lado? Unilateralmente funciona?

      23/12/2009 às 00:04

  9. acho que nao da pra racionalizar. nao tem regras.
    tem que viver o amor do jeito que ele se apresenta, sem medo, nao mata. :)
    beijos
    .
    .
    .
    .

    12/12/2009 às 14:15

    • Menina Misteriosa

      Concordo que não tem regras.
      Mas, às vezes, dá um medo, sabe?

      23/12/2009 às 00:05

  10. eu sou a pessoa menos indicada pra falar de regras e leis acerca do amor.rs

    beijos menina!

    12/12/2009 às 16:43

    • Menina Misteriosa

      Hum… será?
      Acho que todos tem alguma experiência… e a sabedoria de quem vive, erra e sofre… é a melhor!
      Um beijo Linda!

      23/12/2009 às 00:07

  11. “Ou poderia ser um típico cafa querendo apenas derreter o coração de mais uma pobre coitada iludida e assim conseguir levá-la pra cama.”

    “E deve também haver os casos de sucesso… Onde uma simples troca de olhares despertou o maior dos sentimentos e foram felizes… se não para sempre, pelo menos, enquanto durou.”

    Já passei e me vi aí, em ambas as situações, flor… exatamente assim. De uma delas você já sabe…a outra, um dia te conto. é ralmente complicado…é realmente difícil de compreender e de saber, sem o olho no olho, se o sentimento é real. E talvez até seja, para ele, nesse momento. Talvez até passe, mas talvez perdure. Como diz a música: “pode acontecer tudo, inclusive nada.”

    Querida, que coisa mais linda você me citar! Fiquei emocionada, viu? Pra completar, você e a Luna, ao mesmo tempo, me linkando! Adoro você, flor. Obrigada por tudo, sempre.

    Beijo grande, no coração.

    12/12/2009 às 21:20

    • Menina Misteriosa

      Miss,
      Pois é… talvez… pode ser, pode não ser. O problema é que eu tenho mania de querer ter certeza… e sei que isso talvez nem exista… aff!

      Linda, você inspira. Acredite nisso!

      Adoro!
      Beijos

      23/12/2009 às 00:27

  12. Sil

    Acho perfeito flor…

    É mesmo o que sinto..e vc respondeu o que eu ia escrever agora: “Na mesma conversa, lembramos também daquelas vezes em que acreditamos, mesmo sem entender, e o resultado foi desastroso. Poderia ser paixão, desejo, empolgação, vontade de fazer dar certo. Ou poderia ser um típico cafa querendo apenas derreter o coração de mais uma pobre coitada iludida e assim conseguir levá-la pra cama. Nestes exemplos, não chegou a ser amor. Somente confusão. Brigas. Choro. Cobrança. Desilusão.”

    A verdade é que temos medo de deixar alguém nos amar.. pq assim, poderemos amar tb… e se esta pessoa talvez um dia descubra que não foi amor.. nós já estaremos muito envolvidas…

    Amar é muito complicado.. da mesma forma que acreditar que alguém nos ama…

    =\

    Bjos flor.. e eu torço para que vc seja feliz… sempre e cada vez mais!!!

    13/12/2009 às 19:42

    • Menina Misteriosa

      Sil,
      O medo é o problema. A incerteza.
      Mas a vida é assim, né?
      Obrigada, anjinha!
      Beijos

      23/12/2009 às 00:55

  13. Menina,
    Não achei o texto confuso e entendi perfeitamente o que vc quis dizer.
    Eu não tenho medo de ouvir EU TE AMO logo de cara.
    Mas por que assusta ?
    Ninguém ama de uma hora para a outra.
    Amor é construção.
    Eu não acredito em amor à primeira vista.
    Tá . Pode ser que aconteça.
    Mas não acho que seja amor. Pode ser tesão. Desejo. Paixão.
    Amor ?
    Amor é mais intenso mas ao mesmo tempo liberta.
    Não dá para acreditar em quem diz Eu Te Amo logo de cara.
    Quem diz Eu Te Amo rapidinho, também some rapidinho.
    Acredito.
    Beijão e boa semana !

    13/12/2009 às 22:18

    • Menina Misteriosa

      Amiga,
      Este é justamente meu dilema!
      Você me entende…

      23/12/2009 às 00:56

  14. Bonita!! Como vai?

    Uau, a continuação do texto surpreendeu!!! Aliás, a vida é exatamente assim cheia de surpresas…
    Quantas vezes nos empolgamos com algo, já desenhamos todo o caminho dela e, de repente, numa rotatória ela muda de caminho nos deixando atordoados?

    Eu concordo com o que a Sil disse… e também com o que disse a Miss… Eu também já experimentei as duas situações.. em um curto espaço de tempo, mas havia um diferencial importantíssimo: a real intenção do locutor.

    O primeiro era só um cafa de plantão querendo pescar alguns benefícios… e ele conseguiu, porque eu acreditei e deixei que ele aproveitasse disso. Quando mudou o rumo, eu me vi completamente confusa e então deixei passei a não acreditar em nada nem em ninguém.

    Pouco tempo depois veio o outro… só que não foi do nada que o amor surgiu… ele foi plantado 12 anos atrás.. ficou latente com a ausência e quando houve o reencontro, ganhou força. O que eu fiz? Não acreditei, claro! Mas com as atitudes dele, me mostrou que era real… não foi embora, não enganou… e o resultado disso você já sabe né? “Tan-tan-tantan…”
    Hehehehe!!

    Portanto, não há o que temer. O coração diverge da razão, mas muitas vezes a razão pode auxiliar o coração a enxergar certas coisas… só você vai saber conduzir isso, flor!

    E eu desejo muuuito sucesso, para o SEU coração.

    Mil beijos e uma ótima semana!!!

    P.S.: Sim, os preparativos estão me deixando beeem ocupada.. e por isso tenho aparecido esporadicamente, mas estou adorando tudo! Eu respondi o seu email, qualquer coisa que precisar, estamos aí! =D

    14/12/2009 às 16:40

    • Menina Misteriosa

      Lindona,
      Não é a continuação e sim uma outra história (depois te conto).
      E se o coração estiver na dúvida? Tem horas que acredita, tem certeza. Tem horas que duvida… como faz? Às vezes, ele e a razão concordam. Às vezes, são os opostos perfeitos.
      Será que estou ficando louca?! o.O

      Ôba, preparativos… quero saber mais!!!!!

      Adoro você,
      Beijos

      23/12/2009 às 02:07

    • O que eu posso dizer? Eu também senti isso, esse medo, essa dúvida… é horrível demais. Nós sabemos o que queremos, só não sabemos se vai dar certo, e não queremos nos ferir.

      Hoje eu posso contar meu caso de sucesso porque eu resolvi enfrentar esse medo, e fosse o que Deus quisesse… mas eu sei que não é fácil, não foi fácil.

      É sorte? Destino? Ainda não sei… mas no jogo de futebol, se não chutar, não faz gol. Pode até errar em algumas tentativas, mas sempre querendo acertar. E até que uma hora acerta. Qual será a vez que vai acertar? Não se sabe, mas não pode deixar de tentar. Senão é jogar a toalha e esquecer… E depois a dúvida não vai deixar de atormentar: “E se eu tivesse tentado? Será que teria dado certo?”

      Ai Menina! Como eu queria poder colocar minha mãozinho na sua cabecinha e no seu coraçãozinho pra você não ter medo…

      Aquela frase é clichê, mas é verdadeira: “Melhor tentar e errar do que passar a vida toda arrependido de não ter tentado”.

      Se é que conselhos são bons, é este o conselho que eu tenho pra te dar. Analise as atitudes do moço, e tente… se não der, existem mais xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx homens maravilhosos que vão te amar por tudo que você é e merece!

      Adoooro você muitão, viu?
      Beijocas!!

      23/12/2009 às 14:36

  15. MSM

    FELIZ AMOR, MENINALINDAGATADELICIAESCREVEDEMAIS MISTERIOSA

    15/12/2009 às 12:53

    • Menina Misteriosa

      E tem como não ser feliz assim?
      Obrigada!

      23/12/2009 às 02:23

  16. O que é amor, afinal? Ele pode ser verdadeiro naquele momento, pode não ser, mas tornar-se posteriormente. Eu já amei muito e o amor sempre acabou. E sempre foi verdadeiro, mesmo que nada acontecesse a partir disso.

    15/12/2009 às 17:06

    • Menina Misteriosa

      Suas palavras foram fundamentais pra mim.
      Obrigada!

      23/12/2009 às 02:25

  17. Ola Querida Menina

    Obrigada viu ^.~

    Esse teu carinho e preocupaçao do me da mais incentivo e força;
    Estou melhor,claro,achei que ia voltar de vez,mas acabei pegando uma baita alergia por conta de um gatinho que ganhei e que tive que dar a outra pessoa…
    Mas estou me recuperando,agora…rs
    Deixo um doce beijo pra menina mais linda e carinhosa do mundo.

    Doce Essencia

    15/12/2009 às 19:09

    • Menina Misteriosa

      Doce,
      Conte sempre comigo!
      Te ver bem é um presente!
      Beijo

      23/12/2009 às 02:34

  18. Sim à banalização do EU TE AMO!

    Não quero criar polêmica, mas acho que amar devia ser livre de regras e significantes… amar posto que é viver deve ser para todos, juro!

    Exercício diário, ao menos uma vez por dia diga EU TE AMO para alguém, e é claro ame pra valer, sem regras, (ah… isso não é suficiente para amar, ah isso não é amor é paixão, ah isso não é amor é sobre-intenção, etc… Não, é preciso amar mais e amar melhor também!)

    Dizer EU TE AMO é como uma política afirmativa.

    Diversifique também, não diga só eu te amo para um dois ou três…

    ……………………………………………. Antecipo que já te amo, e nem te conheço.

    16/12/2009 às 00:15

    • Menina Misteriosa

      Não criou polêmica. Gostei!
      Sou a favor de não ter regras. Não ter paradigmas, nem pré conceitos.
      E esse exercício diário faz bem, revitaliza!

      Na verdade, falamos do mesmo ponto: de amar pra valer. O meu medo é quando só se fala, sem a intenção de sentir ou de fazer o bem ao outro.

      E retribuo seu amor. Com alegria!!!!! ;)

      23/12/2009 às 02:37

  19. E complemento que nós mistificamos muito o amor, mas ele é simples, simples.

    E pode sim surgir à primeira vista… pode ser confusão? Pode.

    Pode ser mentira? Pode.

    Pode ser precipitação? Pode.

    Mas também pode ser verdadeiro. E pode ser que ele seja tão corajoso a ponto de assumir assim sem medo…

    =)

    23/12/2009 às 14:41

    • Menina Misteriosa

      Ai, Sweet, tá entendendo minha dúvida?!
      No amor é assim… tudo pode acontecer… ou não!
      o.O

      04/01/2010 às 18:41

  20. Só vi hoje e achei o texto perfeito.

    04/01/2010 às 18:38

    • Menina Misteriosa

      Obrigada, Linda!
      Ter você aqui é muito importante pra mim!
      :)
      Um beijo

      04/01/2010 às 18:40

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s