Enfim

“So close no matter how far
Couldn’t be much more from the heart
Forever trusting who we are
And nothing else matters
Never opened myself this way
Life is ours, we live it our way
Hold these words I don’t just say
And nothing else matters
Trust I seek and I find in you
Every day for us something new
Open mind for a different view
And nothing else matters
Never cared for what they do
Never cared for what they know

But I know”

.

Se apenas você pudesse estar aqui, dentro de mim.

Se você apenas pudesse saber como me sinto, como desejo. Como dói estar longe. Saber o que eu sei. Querer o que eu quero.

A estima? Temos a altitude em comum, não é problema. É algo a mais que nos une e fujo por saber que seria perfeito. A perfeição existe?

“Você que se cuide
E pare de me dar respostas prontas
Que você tem problemas, eu sei (…)

Eu tenho tudo o que você precisa
E mais um pouco
Nós somos iguais
Na alma e no corpo”

[sempre preferi os momentos mais imperfeitos, os deslizes, os sentimentos confusos, as confissões esquecidas, as palavras soltas… às bonitas, perfeitas e bem estruturadas, copiadas e coladas]

A simbiose só não supera minha vontade de lhe fazer bem, de ouvir seu riso e imaginar o brilho em seus olhos.

Isso. Sinta. Acredite. É maior do que imagina. Mais forte e intenso. Ah, se você soubesse.

[Me liga? Quer saber como estou e o que estou fazendo? ‘Não, não quero’. Eu negava, disfarçava. Mas você sabia. A respiração ofegante, a boca seca… os pensamentos se confundiam… eu ligava, me entregava…]

Se imaginei? Sim, cada detalhe. E pensar em como seria… ah, me dá um frio gostoso na barriga, ao mesmo tempo em que me esquenta. Sim, eu sei. Seria delicioso. Você gostaria e eu também. Eu sei.

Mas sou diferente, louca, passional, independente. Quero mais. Não cobro. Não disputo. Não te considero um objeto para ser meu. Não julgo. Apenas incentivo. Cada sonho, cada projeto, todo o devaneio. Por mais que isso possa te afastar, não me amedronta. A certeza que tenho vai além disso. Não quero te mudar. Eu amo assim e só assim sei amar. [“…porque eu sei que é amor, eu não peço nada em troca…”]

[Posso dizer que é você, mencionar seu nome? ‘Não’. Não preciso de palco, não ‘marco terreno’, não gosto de expor, nem reafirmar, não preciso provar nada, sei o que temos (?) e isso que importa – não busco recompensas. Mas eu quero “o” algo a mais.]

A falta que sinto hoje me cala, me inunda. Mas preservar sua essência me conforta. Mantenha-se assim, como é. Só não se esqueça de mim.

Sim, o encaixe é, seria perfeito. [E isso existe?] Seria uma explosão. Na primeira troca de olhares, no toque. Ah, sentir seu cheiro, seu gosto. Sua pele. Eu não resistiria, você sabe. Não resisto a você.

[Pronto, eu disse. Confessei. A dor física de falar, superei. Me abri, pra você.]

Às vezes, sinto que só você me entende. A igualdade repleta de diferenças é estonteante. Nos entedemos na dinâmica loucura que nos cerca e isso me fascina.

[Eu te amo, mas você não acredita. O que posso fazer pra te mostrar, pra te convencer? (…) ONO, é só o que falta, é o que precisamos. E, se acontecer, serei ainda mais… sua. Sem controles.]

Sim, você tem. Você conhece. Cada vírgula, cada hesitação. E eu também. Gosto de observar. Conheço seu processo, ouvi como funciona. Senti como deseja. Vejo o que não mostra.

Só para você conto meus segredos. São seus os meus desejos.

[“Você se parece com um vaso raro que pode quebrar”; “Hoje você está devoradora. Amei conhecer este seu lado”; “Uma boba teimosa, é isso que você é”]

.

“Don’t let the sun go down on me
Although I search myself, it’s always someone else that I see
I’d just allow a fragment of your life to wander free, baby
Cos losing everything is like the sun going down on me”
Anúncios

34 Respostas

  1. Menina Misteriosa

    Trata-se de um conto. Com alguns fragmentos. Mistura de ficção e realidade. Sentimentos misturados, em tempos e situações distintas.

    Músicas:
    ‘Nothing else matters – Metallica’
    ‘Narciso – Barão Vermelho’
    ‘Porque eu sei que é amor – Titãs’
    ‘Don’t let the sun go down on me – Elton John e Bernie Taupin’

    07/02/2010 às 21:42

  2. vc tem uma percularidade sem tamanho

    07/02/2010 às 22:41

    • Menina Misteriosa

      Marcelo,
      E isso é bom ou ruim?

      08/02/2010 às 20:04

  3. Lindo.

    Sinto falta de ter alguém tão absoluto e intenso assim na minha vida…

    Beijo beijo

    07/02/2010 às 22:56

    • Menina Misteriosa

      Maíra,
      Ah, essa intensidade…
      Beijos

      08/02/2010 às 20:05

  4. Mas mesmo assim, é bonita…

    Contudo, te desejo que consiga / ache alguém assim para amar…

    Fique com Deus, senhorita Menina Mestiriosa.
    Um abraço.

    07/02/2010 às 23:57

    • Menina Misteriosa

      Daniel,
      E você, sempre doce!
      Obrigada!

      08/02/2010 às 20:05

  5. a gente também pode se enxergar nesse emaranhado de sentimentos???
    bjs

    08/02/2010 às 02:46

    • Menina Misteriosa

      S.,
      Lógico!
      A ideia do conto é justamente essa: que cada um veja algo ou se encontre do seu jeito (ou não)… tudo pode acontecer…
      Beijos

      08/02/2010 às 20:07

    • então tá, me enxerguei… :)
      bjs

      08/02/2010 às 23:50

  6. Eu li em algum lugar que a primeira etapa da felicidade é a expectativa. Se o desejo for lindo, a beleza da conquista já se desenha concretamente de alguma forma.

    Por isso que a vida só tem graça enquanto estamos querendo algo.

    Bjs!

    08/02/2010 às 09:38

    • Menina Misteriosa

      Eraldo,
      Lindo isso!
      E, emoldurado pela intensidade então, é explosão na certa! ;)
      Beijos

      08/02/2010 às 20:08

  7. Viajei nas suas palavras…rsrsrs…parecia tão real isso e aí li seu comentário acima….rsrsrs…me identifiquei com algumas das suas frases…rsrsrs…por exemplo: pensar como seria…e por aí vai.

    Também ia perguntar os nomes das músicas mas vc já respondeu.

    Tenha uma ótima semana!

    08/02/2010 às 09:50

    • Menina Misteriosa

      Desabafando,
      Eu também viajei…
      Obrigada, linda… boa semana pra ti também!

      08/02/2010 às 20:09

  8. Olá, minha querida amiga! O amor carrega em si toda a plenitude do que é essencial à nossa vida, e a saudade indica o que amamos! Obrigado pelo carinho das tuas palavras! A paixão, as vzs dói muito, mas é viciante, pertubadora… é um turbilhão de emoções! Eu te desejo amor, muito amor e que seus desejos se tornem realidade! Bjim!

    08/02/2010 às 10:05

    • Menina Misteriosa

      Oi, Arthur!
      Conheço bem este turbilhão…
      Obrigada, viu?!
      Um beijo

      08/02/2010 às 20:11

  9. Muito lindo, mas não posso deixar de provocar:

    “Foi você quem quis ir embora
    Agora volta arrependida e chora
    Olhar pedindo esmola
    Baby, eu conheço a tua escola

    Quem sabe eu faço um blues em tua homenagem
    Eu vou rimar tanta bobagem

    Você é tão fácil
    Menina mimada
    De enfeites
    Brochinhos
    E queixas, queixas, queixas
    Foi você mesma quem quis

    Foi você que quis ir embora
    Agora toca a campainha e cora
    Diz que esqueceu uma sacola
    Baby, eu conheço tua história

    O cara já está buzinando lá embaixo
    Fazendo papel de palhaço
    Cheio de flores, promessas
    Menima mimada”

    Menina Mimada – Letra de Agenor de Miranda Araújo Neto, vulgo Cazuza

    08/02/2010 às 10:34

    • Menina Misteriosa

      Gustavão,
      Obrigada!
      Pode provocar sempre.
      Acho que ela até gostaria desta provocação saudável.
      E, talvez, te respondesse com outra música…
      ;)

      08/02/2010 às 20:14

  10. (Now the deed is done)
    (As you blink she is gone)
    (Let her get on with life)
    (Let her have some fun)

    08/02/2010 às 11:02

    • Menina Misteriosa

      Ivan,
      Tão rápido assim?
      Será que ela seguiu em frente? Será que se divertiu?
      Talvez ela até quisesse. Ou queira. Ou tenha feito. Ou fará. Quem sabe?

      08/02/2010 às 20:18

  11. Adoro mensagens cifradas! =)

    Lindo texto, querida. Até a aflição da dúvida eu pude sentir.

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    08/02/2010 às 21:17

    • Menina Misteriosa

      Luna,
      Também gosto de algumas, mas sem a aflição da dúvida dela…
      Melhor, né?!
      Obrigada,
      Beijo

      08/02/2010 às 21:21

  12. Olá,td bem?
    Sabe, seu jeito de escrever mexe com sentimentos que todos gostariam de falar e escondem , td o que queriam viver e muitas vezes se priva de tais sensações.
    Menina adorei seu jeito de escrever, uma mistura prazerosa de se ler.
    Bjs!

    08/02/2010 às 23:34

    • Menina Misteriosa

      Cris,
      Tudo ótimo! E com você?!
      Obrigada!
      Já fui conhecer seu cantinho também…
      Um beijo

      08/02/2010 às 23:50

  13. Meniiina!
    Tu mexes com a gente… danada!
    Bjkas!

    09/02/2010 às 03:19

    • Menina Misteriosa

      Oh, Sônia,
      se for de uma forma boa, fico feliz em saber! ;)
      Beijos

      09/02/2010 às 09:15

  14. O importante é nunca perder a capacidade de amar.
    De se emocionar.
    Estou esperando alguém que possa realizar tudo isso em mim novamente.
    Ufa !
    É difícil.
    Beijo

    09/02/2010 às 20:26

    • Menina Misteriosa

      Amiga,
      Vai encontrar, tu merece, sabe amar e valorizar o amor!
      Nunca deixe de acreditar… em tudo isso junto…
      Um beijo

      09/02/2010 às 20:35

  15. Que lindo, flor…estou sem palavras…

    mas posso dizer que me perdi e me encontrei nas gotas
    desse mar de sentimentos que inundam teu texto.

    Me vi ali, perdida nas frases e encontrada na força do que sinto,
    traduzida em um texto que não é meu, mas que certamente poderia ser,
    meu pra ele.

    Perfeito.

    Um beijo, te adoro.

    11/02/2010 às 18:03

    • Menina Misteriosa

      Obrigada, Miss!
      Acho que, se fosse seu, seria ainda mais intenso! ;)
      Te adoro!
      beijos

      11/02/2010 às 18:10

  16. Sentimentos… tão simples e tão complexos. Quanto mais intensos mais densos. Quanto mais densos, mais intransponíveis. Não deveria ser o contrário?
    Por quê temos medo de viver, de sentir, de expressar as coisas que vivemos? Sim, eu acredito que nossos sentimentos são uma forma de vida.

    Dificultamos tanto quando talvez uma pequena abertura fosse capaz de um desbloqueio total e uma experiência única. Por quê não?

    Medo.

    E por quê do medo? Medo de rejeição, de não-aceitação? Medo de um fora? Medo de encarar depois?

    Vergonha?

    Pode ser. Mas quando temos medo e/ou vergonha de expor o que sentimos, temos medo/vergonha de viver. E o tempo… ah, o tempo! O tempo é implacável. Implacável e veloz. Quando acordamos, ele já passou. Os sentimentos ficaram, a vida se foi… e quem garante que não poderia ter sido diferente?

    Às vezes achamos que vale a pena viver escondendo um sentimento por medo de nos expormos sem pensar que, se nos expormos, corremos o risco de viver esse sentimento, mas preferimos viver pensando no que teria sido sem arriscar…

    Pena.

    Gosto do que você escreve… me faz pensar. Pensar [prá mim] às vezes dói. Felizmente estou velha o bastante para não ter mais preocupações em relação a isso. Mas como eu queria ter sido diferente e ter visto a vida mais de perto e nao do lado de fora da vitrine…

    Beijo, menina

    11/02/2010 às 18:21

  17. Menina Misteriosa

    Sandra,
    Acho que você se encontrou nesse texto mais que a própria personagem.
    O que passou, passou. Mas você ainda pode sair da vitrine. Ainda dá tempo sim!
    Obrigada!
    Adoro ter você aqui e seus comentários sempre me acrescentam muito.
    Venha sempre, tá? Você é importante pra mim!
    ;)
    Beijos

    11/02/2010 às 18:45

  18. Ju

    Ainda não tinha lido esse, e preciso dizer uma coisa: Ahhhh.. a boca seca!! hahahaha

    Comecei a ler, e logo veio à mente, a melodia intensa de Nothing Else Matters!!! Viajei legal!! rsrs..

    Correndo o risco de ser repetitiva:
    “Never opened myself this way” “Trust I seek and I find in you”

    Lindo, lindo!!
    Beijos

    15/04/2010 às 14:06

    • Menina Misteriosa

      Ju,
      Outro dia, no twitter, a discussão estava entre ‘boca seca’ e ‘água na boca’… qual indica mais desejo, mais vontade?
      É cada uma!

      ;)

      16/04/2010 às 14:09

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s