Albanácia

.

Mesa de canto. A dicróica ressaltava as mãos suadas e agitadas e o brilho do esmalte vermelho vibrante. Ele tinha certeza que elas dançavam, pra ele, num ritual convidativo.

Ele preferia essas. Bem como a carne mal passada, o animal gritando, o sangue escorrendo aos poucos e colorindo o arroz.

Quando, finalmente, pousaram tranquilas sobre a mesa, ele a espetou. Segurou o garfo com força e começou a cortá-la, com a faca de serrinha meio cega mesmo, porque comer com as mãos não seria educado.

.

Anúncios

40 Respostas

  1. … ainda estou tentando processar essa imagem forte que você empurrou pra mim! Onde tava o rebuscamento mesmo?

    11/08/2010 às 11:55

    • Menina Misteriosa

      Paulo,
      Forte e boa, ou não?
      Beijo!

      01/09/2010 às 22:22

  2. Miss

    Er…senti uma pontinha de revolta, ali?

    Ou será que adormeci e perdi o fio da meada?

    Ligeiramente preocupada…

    Love,

    Miss

    11/08/2010 às 12:01

    • Menina Misteriosa

      Miss,
      Tem revolta não, fique tranquila!
      Love… =*

      01/09/2010 às 22:23

  3. Cruel, el, el…

    Nossa Senhora da Picanha ou da Piranha, tanto faz.

    Você está se revelando uma perfeita contista-relâmpago.

    Tempos modernos… De 140 em 140 toques, toquemos nossas vidas.

    Aqui, foram 493 caracteres, fora o título.

    Teus parágrafos são deliciosos.

    Você? É cruel, el, el…

    11/08/2010 às 12:08

    • Menina Misteriosa

      Jorge,
      Eu? Cruel? ;)
      Quanto aos seus elogios, sempre deliciosamente exagerados! Tks!
      Beijo

      01/09/2010 às 22:24

  4. Logo eu, que nunca frequentei aulas de etiqueta… deu fome!
    Beijo

    11/08/2010 às 12:17

    • Menina Misteriosa

      Quem tem medo de mim é porque ainda não te conhece, Moska! =)

      01/09/2010 às 22:25

  5. O que mais me intrigou lendo sua postagem não foi ela em si, mas, sim, saber o que te inspirou a escrevê-la.
    Daniel

    11/08/2010 às 13:21

    • Menina Misteriosa

      Daniel,
      Se eu te contar que foi algo bem doce e quase bonitinho, vai me achar muito perversa por distorcer completamente o sentido?

      01/09/2010 às 22:26

  6. Nada como um bife bem mal passado e uma fome… :)
    E um leve toque de sadismo…

    ;)

    beijocas

    11/08/2010 às 15:55

    • Menina Misteriosa

      Mirian,
      Então, não devo me preocupar com essa veia mais sanguinária?

      01/09/2010 às 22:27

  7. Porque penso que não seja um banquente tão literal, mas que se serve, pode esperar virar a próxima refeição, não?

    Fique com Deus, senhorita Menina Misteriosa.
    Um abraço.

    11/08/2010 às 17:53

    • Menina Misteriosa

      Daniel,
      A próxima pode estar mais perto do que imaginamos!
      Beijo

      01/09/2010 às 22:29

  8. Bizarro e delirante. Adoro!!!

    Acabei de mandar e-mail com uma dúvida, e me perdi no envio, e foi sem assunto… tsc, tsc, tsc.
    rs

    Beijuss

    11/08/2010 às 23:18

    • Menina Misteriosa

      Li,
      Adoro seus comentários e seus emails!
      Me diz: consegui esclarecer sua dúvida?
      Beijo!

      01/09/2010 às 22:30

  9. Felipe A. Carriço

    Nada melhor do que uma carne mal passada para a pratica da antropofagia. Vai saber onde este desejo parará.

    12/08/2010 às 00:05

    • Menina Misteriosa

      Várias formas de satisfazê-lo, Carriço! Beijo

      01/09/2010 às 22:31

  10. Adoro ler e escrever esse tipo de conto. Direto. Perfeito.

    12/08/2010 às 00:06

    • Menina Misteriosa

      E eu de receber sua visita, Fabrício!
      Obrigada

      01/09/2010 às 22:32

  11. estou ficando com medo de você e de mim, sim, pq estou gostando desse teu lado perverso…

    e o q era mais vermelho, o esmalte ou o sangue escorrendo?
    bjs

    12/08/2010 às 00:18

    • Menina Misteriosa

      S.,
      Ainda bem que você me entende e gosta desse lado, porque até eu me assusto! ;)
      O sangue, S., sempre o sangue!
      Beijo

      01/09/2010 às 22:34

    • hum… não gosto [muito] de sangue, mas tudo bem!

      04/09/2010 às 23:37

  12. Pingback: Tweets that mention Albanácia « -- Topsy.com

  13. Mari

    Floooor!!!
    Ahh obrigado!!!Os comentários deixados ajudaram bastante na decisão da mudança, vlw!
    Eu vou te add no msn, mas propvavelmente só entrarei no fds porque tá corrido aqui!aí vc me ajuda!!!

    Obrigado mais uma vez!!!

    beijoka estalada =*

    12/08/2010 às 12:00

    • Menina Misteriosa

      Mari,
      Ficou ótimo!
      Espero que nos encontremos, em breve, por lá!
      Beijo

      01/09/2010 às 22:34

  14. Eu não sei o que é albanácia.

    (Mas muito me agrada um pedaço de carne ensanguentada colorindo o branco quente do arroz.)

    12/08/2010 às 19:06

    • Menina Misteriosa

      Flávia,
      O título foi apenas o começo da ‘viagem’ e a palavra surgiu para fazer referência ao que realmente aconteceu…
      Hum, então você bem entende, né? ;)
      Beijo!

      01/09/2010 às 22:37

  15. Menina!Vc é perversamente ótima!
    Obrigada pelo comentário em meu blog,mas difícil mantê-los,estão meio esquecidos,agora mais um,da turma.Sobrou pra mim…
    Seus textos são deliciosos demais…ADORO!
    BJSSS

    12/08/2010 às 20:49

    • Menina Misteriosa

      Obrigada, Paty!
      Mais um blog? Me conta seu segredo pra dar conta de tudo isso, conta? ;)
      Beijo

      01/09/2010 às 22:40

  16. Deu fome. Deu fome.

    12/08/2010 às 21:44

    • Menina Misteriosa

      Ainda bem que não te deu medo, Leandro! Ufa!

      01/09/2010 às 22:41

  17. marden

    dos pratos a tempestade se encarrega!

    14/08/2010 às 11:32

    • Menina Misteriosa

      Marden,
      A tempestade se encarregou de muito mais!
      Seja bem-vindo.

      01/09/2010 às 22:41

  18. Ju

    Humm.. só faltou uma cebolinha com shoyu. hehehe

    Até quando escreve alguma “maldade” o faz com delicadeza.. Adoro isso.
    A parte da faca de serrinha meio cega, é minha preferida. ;)

    Beijos

    22/08/2010 às 04:24

    • Menina Misteriosa

      Ju,
      Só você mesmo para enxergar uma ‘maldade delicada’… figura!
      Beijo

      01/09/2010 às 22:42

  19. Felipe A. Carriço

    Não tive uma imagem sádica deste conto.
    Imaginei uma mulher atarantada, esperando pela aprovação do jantar por parte do seu rude homem.

    01/09/2010 às 00:18

    • Menina Misteriosa

      Carriço,
      Uma das melhores coisas é saber a interpretação de cada um para o conto. A sua foi uma das mais originais!

      01/09/2010 às 22:44

  20. Ju

    Só eu para enxergar uma ‘maldade delicada’?!?! E só você para escrevê-la!!! Hahahahahahha

    12/09/2010 às 12:11

    • Menina Misteriosa

      Ju,
      Essa ‘maldade delicada’ é o maior perigo!
      Beijo

      20/09/2010 às 08:41

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s