Certeza doída

.

Eu tinha medo de admitir que sentia medo. De admitir que o medo me prendia. A você. A nós. Se ainda havia amor? Sim. O de bem querer. E eu queria o amor de amar. Como se fosse pecado, não me permitia perceber. A falta que me alertava era a mesma que me paralisava. E se eu te perdesse? E se a falta aumentasse?

Mas e se a falta – de atitude – acabasse matando a gente?

.

De todas as maneiras que há de amar
Nós já nos amamos
Com todas as palavras feitas pra sangrar
Já nos cortamos
Agora já passa da hora, tá lindo lá fora
Larga a minha mão, solta as unhas do meu coração
Que ele está apressado
E desanda a bater desvairado

[De todas as maneiras – Chico]

.

Sim, eu te amei de todas as formas. Hoje ainda amo, é um amor diferente. E, por amar, por amor, sabia que merecíamos mais. Que podíamos mais. Nossa história? Não, ela não morreu. Ela é parte de mim. De você. Da gente. E, para não nos perdemos, foi preciso partir. Hoje sei que seremos eu e você, pra sempre, leais a nós mesmos e a vida que tivemos juntos.

.

Prometo te querer
Até o amor cair
Doente, doente…
Prefiro, então, partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente.

Depois de te perder,
Te encontro, com certeza,
Talvez num tempo da delicadeza,
Onde não diremos nada;
Nada aconteceu.
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu.

[Todo o sentimento – Chico]

.

A certeza, por ser doída, às vezes, faz-se dúvida. Confunde os sentimentos. Mesmo sabendo que nem tudo se separa, que nem tudo se foi, a gente sangra. Para não manchar as lembranças felizes, a falta faz-se partida. E deixa uma outra certeza não menos doída: a do amor.

.

[Eu te amo – Chico]

.

Anúncios

39 Respostas

  1. Menina Misteriosa

    Dedico esse post a dois amigos. Entre faltas e dúvidas, confissões. Cumplicidade.

    05/10/2010 às 09:34

    • Talvez a certeza de qual é a atitude mais coerente doa ainda mais que a própria atitude em si.

      Texto lindo… como sempre. Chico se enrosca em tuas palavras, como se houvesse entre os escritos, um diálogo direto.

      Beijos, flor.

      Love.

      05/10/2010 às 10:33

    • Menina Misteriosa

      Sim, Miss… talvez…
      oun… que lindo! Obrigada!
      Love!

      17/10/2010 às 22:39

  2. Adriana Paulo

    Simplesmentre Lindo!!

    Beijo!!

    Com certeza estarei por aqui muitas outras vezes…

    @DriPaulo

    05/10/2010 às 09:45

    • Menina Misteriosa

      Obrigada, Dri!
      Bom ter você aqui e no twitter!
      Volte mais vezes… beijo!

      17/10/2010 às 22:40

  3. Pingback: Tweets that mention Certeza doída « -- Topsy.com

  4. aí sim!

    quem já viveu um momento desses sabe de quantas contradições se faz uma partida necessária

    o querer o precisar o dever o achar que talvez fosse melhor assim quem sabe…

    não é fácil não. não é nada fácil.

    e vc disse tudo.

    05/10/2010 às 11:14

    • Menina Misteriosa

      Uhun… a gente sabe… no fundo, a gente sabe.
      Bom ter você aqui, Cassi!
      Um beijo!

      17/10/2010 às 22:42

  5. Amar também é abnegar.

    Não direi mais nada porque teu post é perfeito, nem mesmo aceita pitacos. Esse merece ser emoldurado!

    *Lagriminhas aqui*

    Love.

    =**

    ℓυηα

    05/10/2010 às 13:48

    • Menina Misteriosa

      Luneta,
      É mesmo. Às vezes, ‘deixar ir’ mostra que a vontade de ver o outro feliz é maior que tudo. É o verdadeiro amor. E esse nunca morre. Apesar do desapego.
      É preciso ter um final para que o amor não chegue ao fim.

      Love!
      Beijo

      17/10/2010 às 22:45

  6. Nos dias de hoje, pouquíssimas pessoas teriam uma forma tão bonita, desenhada assim, em abraço, de mostrar que os sentimentos bons, os de verdade, não dependem de atitudes, de tempo e de distância pra fazerem morada. E que, independente de qualquer coisa, eles moram. E são essas pouquíssimas pessoas que tem o dom de me emocionar. Você está nelas. E já mora. Aqui.
    Te beijo!

    05/10/2010 às 14:21

    • Menina Misteriosa

      Moska,
      Fico feliz em saber que recebeu meu abraço!
      Obrigada!
      Beijo

      17/10/2010 às 23:18

  7. Muito bonito.

    Mas muito mais bonito é o amor que fica… na partida, mesmo partido, permanece intacto.

    06/10/2010 às 01:23

    • Menina Misteriosa

      Giardia,
      Mesmo após o fim.
      Seja bem vinda, Giardia!
      Beijo

      17/10/2010 às 23:19

  8. por medo eu não segui em frente, nem o amor me fez ser forte, uma pena.
    bjs

    07/10/2010 às 01:27

    • Menina Misteriosa

      S.,
      Você é forte. Disso eu sei. Se não foi em frente, é porque algo aí dentro de você, no fundo, sabia que era a melhor opção…
      Beijo!

      17/10/2010 às 23:20

    • será?
      espero q sim.
      bjs

      22/10/2010 às 18:51

  9. Muita evolução de alma entender que o ir não acaba tudo. E eu vejo sempre isso aqui. Deve ser por isso que A admiro. Me enche de alegria ler-te!

    beijos, ú&e =**********

    07/10/2010 às 11:40

    • Menina Misteriosa

      Oun… obrigada, U&E!
      Me conta uma coisa: ainda não chegou nada por aí, hein?
      Saudades… beijo!

      17/10/2010 às 23:23

  10. Déia

    To emotiva, meus olhos encheram d´água!

    Tb tenho medo e tenho amor… e não quero perder, nem deixar de ganhar… mas não quero aceitar tudo só pra te ter…

    saudades de vc

    bj

    07/10/2010 às 13:23

    • Menina Misteriosa

      Déia,
      Você é sábia e, além disso, agora é uma linda mamãe!
      =)
      Bom te ver por aqui… beijo!

      17/10/2010 às 23:28

  11. Denison Mendes

    nossas certezas doídas e doidas dúvidas…
    belo!
    beijo

    08/10/2010 às 13:02

    • Menina Misteriosa

      Gosto de suas visitas, poeta!
      Beijo

      17/10/2010 às 23:29

  12. Lu

    Me senti lendo um texto que eu mesma escrevi… adoreiiii.. perfeito… bjos otimo fds!

    08/10/2010 às 15:56

    • Menina Misteriosa

      Que bom, Lu!
      Volte mais vezes,
      Beijo!

      17/10/2010 às 23:36

  13. Nanda

    Que lindo Menina!
    Faço minhas as palavras do Moska. Vc tem um dom incrível de nos fazer sentir “gente”…

    beijos, te adoro de monte!

    08/10/2010 às 17:56

    • Menina Misteriosa

      Nanda,
      você é uma linda muito, muito querida!
      e eu tô querendo saber as notícias do sítio!
      =)

      Beijo!

      17/10/2010 às 23:38

  14. “Mas e se a falta – de atitude – acabasse matando a gente?”

    Boa pergunta!

    Adorei o blog!

    08/10/2010 às 21:43

    • Menina Misteriosa

      Priscila,
      Seja bem-vinda!
      Perguntas, aqui, não faltam!
      Beijo!

      17/10/2010 às 23:38

  15. O amor tem o péssimo hábito de nos deixar – Já dizia Paul na música I´m Looking Throught You dos Beatles.

    Seja de um amigo ou de nosso amor. A única certeza é que um dia eles amadurecem e se vão. Assim como a vida que se acaba.

    Por essa razão, aproveite cada momento com quem quer que te faça bem.

    Beijos
    Daniel

    09/10/2010 às 16:52

    • Menina Misteriosa

      Daniel, perfeito, como sempre!
      Beijo!

      17/10/2010 às 23:41

  16. O Amor é persistentes, mesmo diante de mil impossibilidade não morre, dificil ver amor feito de desistencias…ele quer, sonha, deseja, sonha novamente…tece planos…o amor se alimentar de amar, nada mais.

    Bonito teu texto, esse teu entregar ao sentimento…bonito mesmo que triste.

    Vim por intermédio da Luna. Deixo-te um beijo .

    Erikah

    11/10/2010 às 06:23

    • Menina Misteriosa

      Erika, seja bem-vinda!
      Faça como a Luna, pegue uma cadeira e sinta-se em casa! =)
      Beijo

      17/10/2010 às 23:46

  17. Menina minha linda, como está?
    Gente, perfeito, tudo que se fala de amor, eu gosto, eu fico imaginando as cenas e tudo mais, rs.
    Saudades menina
    bjo

    13/10/2010 às 13:56

    • Menina Misteriosa

      Dil,
      Saudades… beijo
      p.s.: quero saber as histórias das férias!

      17/10/2010 às 23:47

  18. Bonito, mas as vezes esta confusão só serve para nós termos certeza do que queremos, mesmo que seja “apenas” ser feliz…

    Fique com Deus, senhorita Menina Misteriosa.
    Um abraço.

    14/10/2010 às 12:37

    • Menina Misteriosa

      Daniel,
      Esse ‘apenas’ é o que precisamos!
      Beijo

      17/10/2010 às 23:49

  19. Ju

    Meu tendão de aquiles…
    Você me acertou em cheio com esse. Palavras perfeitas, colocações perfeitas, músicas perfeitas… Nem sei quantas vezes já li… já ri, já chorei.. chorei de novo… e só depois entendi.
    Lindo demais.. forte demais.. É demais, você!

    Beijos

    27/10/2010 às 14:27

    • Menina Misteriosa

      Ju,
      Achei que, por causa dele, você nem voltaria mais aqui…
      Bom te ter de volta!
      ;)
      beijo!

      29/10/2010 às 09:31

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s