Posts com tag “Speciali

O Mistério do Planeta*

.

.

Desde ontem que me pego pensando em sobre o que escrever e como escrever. Conto? Poema? Crônica? Acho o último gênero, um dos de maior polêmica sobre sua definição, o mais apropriado, pois a mulher traz a polêmica consigo desde os tempos imemoriais. E nesse tipo de texto posso dialogar num tom mais intimista com vocês leitoras, a quem dirijo e dedico esse texto. Começo falando sobre o título, que roubei de uma canção fantástica dos Novos Baianos, mas que nada tem a ver com as linhas que virão mais abaixo, a letra não, mas o título eu julgo ser perfeito, vamos lá. Vindo pro trabalho me lembrei de um filme, na verdade de um pedaço dele, uma fala pra ser mais exato, não sei mais o nome, os atores e do que se trata, apenas que um dos personagens, um senhor excêntrico e que andava nu pela casa mesmo com as filhas já adultas – eram mais ou menos três ou quatro – num dado momento diz em tom altivo e resignado, Mesmo que eu viva duzentos anos ao lado de vocês mulheres, jamais irei entendê-las. Eu devia ter uns oito ou nove anos, e essa fala colou em mim, me intrigou, eu que na época não tinha condições de interpreta-la, e hoje sim, sei exatamente o que ele quis dizer. Desde garoto convivo com mulheres, mãe, irmã – apenas um ano e meio mais jovem – tias, primas, avós, colegas, esposa, namoradas, ficantes etc. Sempre fui amigo de vocês, e sempre procurei observar seu comportamento, mesmo sendo um cara distraído. E sei que não sou capaz de compreendê-las, assim como o personagem do filme. Quando me dei conta disso, ainda com meus vinte e poucos anos, fiquei transtornado, duvidei da existência da felicidade no mundo e de que a mulher é mesmo uma criação de Deus. Ah! os arroubos da juventude… Hoje em dia o que mais me atrai nas mulheres é justamente esse mistério insondável, essa instabilidade emocional e de quereres que mudam mais que as fases da lua. Sim, o não-saber vocês é o que me aproxima da felicidade e de querê-las cada vez mais de lá pra cá. Não há monotonia ao lado de uma mulher, sei porque também tenho amigos homens, e nós somos muito previsíveis, vocês não, há nesse comportamento, que creio eu, foi muito aperfeiçoado desde Eva, uma vocação para dominar sem parecer que estar dominando, de ser forte sem perder a doçura, de ser obstinada sem esquecer da beleza, de ser atendida com o mínimo esforço, às vezes basta um olhar ou um biquinho. E eu poderia ficar escrevendo horas sobre os mais diversos aspectos da feminilidade, que me atraem e me fazem ser um eterno apaixonado pelo sexo oposto, mas hoje quero pensar e louvar apenas a esse mistério. Um brinde a vocês mulheres, outro brinde a esse mistério, que é inato. Continuem me intrigando, me trazendo felicidade, dores de cabeça e a vontade de ser cada vez melhor.

Dedico esse texto às mulheres da minha vida, Mãe, Irmã e Sobrinha-afilhada. Dedico à minha futura esposa, que até agora também é um grande mistério. E às leitoras que me incentivaram a escrevê-lo e às que não puderam incentivar mas agora me leem, misteriosamente.

.

*Texto de André Salviano pra celebrar o dia de hoje. Feliz Dia Internacional da Mulher.

André Salviano – um admirador da alma feminina [e do corpo idem], como ele mesmo diz – é poeta. E um eterno apaixonado. Escreve na Confraria dos Trouxas e no 4 pecados.

Anúncios

Para os dias frios e para os nem tanto assim

.

“Eu quero ir pra longe
onde ninguém me alcance
quero correr sem parar.
Eu quero ir para longe
onde seus olhos não me lancem
aquele olhar…
Eu quero ir para longe
onde seu dedo não me aponte
mas eu preciso ficar…
.
Então fico assim
fico dentro de mim
em qualquer lugar.
Então vou por aí
mas não saio daqui
e não te deixo entrar.
.
Eu quero ir para longe
quero ir pra bem longe
onde você não está,
eu quero ir para longe
dessa cobrança incessante
de estar em outro lugar.
eu quero ir para longe
não sei bem aonde
mas eu preciso ficar.
.
Então fico assim
fico dentro de mim
em qualquer lugar.
Então vou por aí
mas não saio daqui
e não te deixo entrar.
.
Você não me vê
Você não tenta entender
onde é o meu lugar…
.
Então fico assim
fico dentro de mim
em qualquer lugar.
então vou por aí
mas não saio daqui
e não te deixo entrar.
.
Você não me vê
não procura entender
onde é o meu lugar…”
.
.
.
ganhei essa música de presente.
de uma pessoa muito amada.
obrigada.
.

Páscoa

.

Domingo de Páscoa, ainda é madrugada. O celular tocando me assusta. Olho o visor, mas não acredito no que vejo. Deve ser sonho. Volto a dormir. O toque recomeça. Insiste. E o número não mente, é você.

Atendo, meio sonolenta.

– Te acordei?

– Urum… mas não tem problema. Tudo bem?

– Sim, tudo. Queria saber se você volta hoje, para o almoço de páscoa com seus pais…

– Sim. Volto sim.

– Posso ir com você?

– […]

– Estou com saudades desses almoços… deles também… e quero ficar mais perto… tivemos tão pouco tempo…

– Tem certeza? Mas e os seus pais? Você veio para ficar com eles, e …

– Eles entenderam… inclusive, me incentivaram a ir contigo… Há muitos anos, não passamos um domingo, assim, como fazíamos… e a viagem juntos… já pensou? Não sente falta?

– […]

– E, então, topa? Vai, liga pra sua mãe… tenho certeza que ela deixa…

– Mas…

– Eu prometo. Como bons amigos. E só.

[…]

– Mãe?

[…]

E assim, passamos um domingo delicioso juntos. Como há tempos não fazíamos. Lembranças. Risadas. Histórias [velhas e novas].

Na viagem, a surpresa do CD. Você o guardou. E as músicas que eu julgava perdidas, pelo caminho, ainda estavam, em mim, grudadas.

Nossa tradicional parada. Cheiros. Sabores.

Recomeço. Como eu nunca imaginava que aconteceria… ou que seria possível… Confessei a você que gostei, mas que minha cabeça estava longe. Você entendeu e respeitou. E, como sempre, nos divertimos juntos! [como só eu e você sabemos fazer…]

.

::: A conversa sobre ovelhas, carneiros, cordeiros e bodes não vai virar post… mas não vamos mais esquecer… E, como prometi, não corri [muito] na volta; respeitando meus limites, os do vinho e os da chuva… :::

.


Boa notícia e Confissão teimosa

 

Extra! Extra!

 

O ano de 2009 não poderia terminar com lembranças de manchetes tristes, ruins. E uma notícia, aos 42 minutos do segundo tempo, vem para renovar nossa esperança… confira no Céu

Eu, aqui, queria confessar que sou teimosa. E, para isso, uso as palavras de Elisa Lucinda e a voz de Ana Carolina:

 

Só de Sacanagem*

(…)

“… É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.

(…)

Pois bem, se mexeram comigo,
com a velha e fiel fé do meu povo sofrido,
então agora eu vou sacanear:
mais honesta ainda vou ficar.

Só de sacanagem!

Dirão: “Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba” e eu vou dizer: Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez. (…)

Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.

Dirão: “É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”.

Eu direi: Não admito, minha esperança é imortal.

Eu repito, ouviram? IMORTAL!

Sei que não dá para mudar o começo
mas, se a gente quiser,
vai dar para mudar o final!”

(*Elisa Lucinda, 12 de agosto de 2005 – Vídeo: Ana Carolina, Youtube)

 

::::: Ao escrever, me veio a lembrança dos textos inspirados e cheios de esperança do Altavolt :::::


Sorria que ilumina!

 

O Natal é mágico, encantado.

A cidade cintila, resplandece. E o mesmo acontece com cada um de nós. Através do sorriso ficamos iluminados, brilhando… a luz que todos temos se irradia mais forte, mais viva. Por alguns instantes, tudo fica em paz…  

Este mesmo milagre pode e deve estar presente durante todos os dias do ano! Em cada simples gesto, em um olhar que sorri, nas pessoas andando nas ruas, nas crianças brincando, em um abraço sincero, na conquista de um novo amigo, na descoberta de um amor… na renovação da vida!

O milagre do Natal é o desejo que cada um possui de ser feliz e tentar fazer as pessoas à sua volta felizes também.

Mais um ano vem aí… Renove suas forças, suas esperanças, sua fé! Aproveite para tentar outra vez!!! Menos críticas, mais tolerância, menos raiva, mais amizade, menos revolta, mais fé, menos desprezo, mais amor, mais VIDA !!!!

Sim, temos o futuro, temos todas as possibilidades à nossa frente, basta acreditar e lutar.

Que o seu Natal, seja repleto de alegria e paz e que não desistamos da vida. Sinceramente, é o que eu desejo.

 

 Hoje, no Céu, fiz uma retrospectiva: “A vida é pra valer…”

Vamos  comigo?!