Ponto pra você; final pra mim

 

Já disse aqui algumas vezes que sou teimosa.

[Teimoso: aquele que é dado a teimar; obstinado; pertinaz. – Teimar: insistir, obstinar-se. – Pertinaz: persistente. – fonte: Dicionário Aurélio.]

Mas tudo tem um limite. Ou, pelo menos, deveria ter. Eu sei que tenho o meu. E, às vezes, insisto; mesmo sabendo que já estou além. Para ter certeza que fiz o melhor. Que tentei. Que não me entreguei diante da primeira dificuldade. Da segunda, da terceira… da décima.

Mas, até os mais cabeças-duras, um dia, cansam. Percebem que estão se debatendo em vão. Acham que estão lutando por ‘algo ou alguém’ quando, na verdade, estão sozinhos porque ‘algo ou alguém’ está remando em sentido contrário.

Até eu, que sou mais boba, sei disso. E, por mais que me entristeça, preciso reconhecer quando a hora chega. [Sim, eu fui até o fim…]

Poucos conseguem abalar minha esperança, minha fé. É como um terremoto. Algo se quebra. Mas sei que há muitas coisas e pessoas pelas quais vale apena lutar e, por elas, ainda acredito nas reticências…

.

.

“…Não vim até aqui
Pra desistir agora
Entendo você
Se você quiser ir embora
Não vai ser a primeira vez
Nas últimas 24 horas
Mas eu não vim até aqui
Pra desistir agora

Minhas raízes estão no ar
Minha casa é qualquer lugar
Se depender de mim
Eu vou até o fim
Voando sem instrumentos
Ao sabor do vento
Se depender de mim
Eu vou até o fim…”

Até o fim – Engenheiros do Hawaí

Anúncios

41 Respostas

  1. J.R

    Que papo é esse heim?

    Depois do ponto final… Tem a letra maiúscula. Letra grande.

    fique bem…

    Beijos!!

    23/01/2010 às 21:00

    • Menina Misteriosa

      J.R.,
      Tá tudo bem. Eu gosto das reticências…
      Obrigada, viu?!

      24/01/2010 às 22:16

  2. amore, tudo na vida tem um fim, e não necessariamente isso é ruim.
    reticências são muito bem vindas, elas são a certeza q a história continua.
    bjs

    23/01/2010 às 22:21

    • Menina Misteriosa

      S.,
      Como eu disse pro J.R., eu gosto destes (…) sim.
      Mas ainda estou na fase de não achar o final tão bom assim, sabe?! Mas sei que passa… Ô, e como sei…

      24/01/2010 às 22:17

    • ah, mas a gente nunca percebi isso de pronto, demora um pouco pra ver q o fim trouxe benefícios… :)
      bjs

      24/01/2010 às 22:42

  3. Menina, é sábio saber a hora de parar de remar contra a maré. É preciso saber identificar o que é, e quem é que realmente, vale à pena lutar, se dedicar, enfim.

    Bjs!

    =)

    24/01/2010 às 00:02

    • Menina Misteriosa

      Danni,
      Sua colocação foi perfeita: é sábio sim.
      Só podia ser um pouco menos complicado, né?!

      24/01/2010 às 22:18

  4. Que assim seja! Muitas vezes um ponto final, vem pra somar. Pra pausar, e fazer com que novos versos sejam escritos, sejam mais calorosos, o ponto não deve ser encarado de maneira tão ruim. Ele é válido em todas as situações…

    Só depende de como a gente as enxerga! =)

    Beijooo Mistérios.

    24/01/2010 às 00:30

    • Menina Misteriosa

      Mari,
      Espero que some logo, viu?! Porque tá fogo!
      Será que estou precisando de óculos?! risos…
      Sei que sim, linda, eu sei. Vai ficar tudo bem!
      Obrigada!!!!!!!

      24/01/2010 às 22:19

  5. O que importa é isso, gatona : a certeza de que fez o que podia, o que acha que deveria ter feito, o que era preciso. O resto é o resto.

    E, sim, existe muita coisa que vale nossos esforços, ainda bem!

    Beijos, dois.

    ℓυηα

    24/01/2010 às 02:03

    • Menina Misteriosa

      Luna,
      Mas esta certeza podia confortar um pouco mais…
      [suspiros…]
      Bola pra frente, né, gatona?!

      24/01/2010 às 22:20

  6. Gosto de postagens com títulos como esse. Não sei se chamo de trocadilho, ou o que. Mas, ponto pra você, final pra mim, é uma ótima harmonização.
    Saber identificar um fim é uma virtude e uma força que poucos têm. Encerrar um ciclo, mesmo que às vezes em atropelos, pode ser liberador.
    Parabéns pelo post. Ponto pra você.
    Final pra mim.

    Ivan.

    24/01/2010 às 08:02

    • Menina Misteriosa

      Obrigada, Ivan.
      Suas palavras são sempre doces.
      Eu ainda não experimentei este sentimento libertador não. Mas, se você diz que ele vem, eu acredito.
      Agora, quanto ao trocadilho… nada de invertê-lo não, viu?! É ponto pra você. E final pra mim.

      24/01/2010 às 22:22

  7. Acho que a teimosia mostra, em alguns casos, a tentativa de fazer algo dar certo, a vontade e dedicação pra levar algo que vc acredita adiante…mas se a teimosia chega num ponto que começa a fazer mal e não mostra resultados…talvez seja melhor mesmo o fim…pra que surjam novos começos.

    24/01/2010 às 12:05

    • Menina Misteriosa

      Desabafando,
      Sim, eu sei.
      E é nisto que estou tentando pensar agora… espero que dê certo…

      24/01/2010 às 22:23

  8. Sil

    Ih…

    Já era…
    fiquei curiosa pra saber o que houve…

    mas se no final foi melhor pra vc (o que eu desconfio que sempre é) é o que importa…

    Bjos

    24/01/2010 às 12:29

    • Menina Misteriosa

      Sil,
      Querer o final eu não queria não… mas, às vezes, não depende só da gente, né?!
      Também quero acreditar que será… juro que quero!

      24/01/2010 às 22:24

  9. Menina linda e misteriosa!
    Entendo a sua teimosia como persistência tentando acertar. Terminado: ponto final! Encerrado! Virando a página e a vida continua!
    Bjkas de outra teimooooosa!

    24/01/2010 às 15:56

    • Menina Misteriosa

      Isso, Sônia!
      Obrigada pela força!
      ;)

      24/01/2010 às 22:25

  10. Eu também não costumo desistir. Mas descobri que existe uma linha tênue que separa a teimosia da convicção.

    Melhor ser convicto, penso eu.

    Bjs com sabor de mistério!

    24/01/2010 às 19:42

    • Menina Misteriosa

      Eraldo,
      Eu vivo brincando de ultrapassar essa linha.
      Um perigo, né?!
      Mas ainda aprendo, você vai ver!
      :)

      24/01/2010 às 22:26

  11. Uma pena, uma pena…
    Escrevi uma linda poesia (coisa que não faço: poesia), que nasceu muito expontâneamente.
    Nem saiu como uma, mas como uma resposta textual ao seu reticente estado de espírito.
    No final, na expectativa de ganhar um presente (que acabei ganhando), cliquei no link de um post…: tudo que escrevi, foi pro espaço…! Coisas da vida que, quando acontecia, me descabelava. Fica então estas outras palavras.
    Bem, (voltando à vaca fria), vamos até o fim em tudo, …, não há outra maneira de começarmos algo novo. O fim, na realidade, está ‘ni nóis’; por isso assusta.

    Quase 4 da matina. Tou com sono.
    Boa semana pra tu…!
    Meu carinho.

    25/01/2010 às 03:37

    • Menina Misteriosa

      Sylvio,
      Adorei saber sobre a poesia… ah, eu queria tanto poder ler… pena que sumiu…
      Bom mas, pelo menos, você ganhou o presente, né?!
      Obrigada por tudo!!!!!
      :)

      25/01/2010 às 14:24

  12. Eu estava assim também. Todo mundo me fala pra desistir. Mas eu acreditava tanto, tanto, que ia esticando os limites que eu mesma havia colcado…mas um dia me perguntaram até quando eu ia aguentar esperar.. não soube impor meus limites, como voce pareceu colocar os seus. Enfim, o que quero dizer é que chega uma hora que a gente diz “até aqui”, depois acabou. Eu não disse isso pra ele, disse pro amor. Chega até aqui acreditei e esperei, agora não mais. Tô leve.

    Sobre os papéis de bala/ chicletes… te apoio!

    Bjos

    =D

    25/01/2010 às 10:28

    • Menina Misteriosa

      Luana,
      Também não sou boa em me impor limites, acredite! (te entendo muito bem…)
      Ah, não diga isso pro amor! É como descobrir uma traição e queimar a cama… não faça isso!!!!! o.O

      Obrigada… achei um caderninho lindo, de papel reciclado, passa a ideia do papelão… e já comecei a usá-lo! ;)

      Adorei sua visita… volte sempre, tá?!
      Beijos

      25/01/2010 às 14:27

  13. Nossa, adorei o texto, a definição, já que eu n sou nem mais teimosa, sou tinhosa entendes? A música então é perfeita…enfim, o post todo disse muito de como estou me sentindo atualmente, conforme vc tem acompanhado lá pelo “Se”…Saiba que dei um sorriso com o seu comentário, mas só pra vc ok? Bjão…

    25/01/2010 às 16:48

    • Menina Misteriosa

      “Se”,
      Ô, e como entendo!
      Adorei saber sobre o sorriso!!!!! :D
      Consigo mais um?! Diz que sim, vai… diz que sim! :)

      25/01/2010 às 17:56

  14. Ih…estava indo tudo tão bem…

    Mas agora fiquei na dúvida… será que você foi até o fim, ou será que está disposta a ir até o fim?

    Essa música de Engenheiros é o máximo…aliás…Engenheiros é o máximo, néam?

    Beijos sabor “te quero muito bem”.

    25/01/2010 às 20:13

    • Menina Misteriosa

      Miss,
      Estava mesmo.
      E eu realmente estou confusa…
      (agora, me conta, como você pode me conhecer tão bem assim, hein?)
      Obrigada, linda! Também te quero muito bem!

      26/01/2010 às 01:23

    • Ai flor…se está confusa, cala e ouve a voz do coração.

      Ó, acho que te conheço bem pq somos muito parecidas e pq gosto demais de ti,
      sendo assim, tento te compreender.

      Beijo, abraço apertado e cafuné.

      =** ;)

      26/01/2010 às 18:19

    • Menina Misteriosa

      Miss,
      Muito obrigada!!!!
      Te adoro!
      Beijos

      26/01/2010 às 21:55

  15. Menina,
    eu penso que isso não é ser teimosa, é ter persistência.
    Mas é aquela coisa : Depende no que você está persistindo.
    Quando é algo que depende só da gente, vale insistir,
    mas, em se tratando de sentimento, existe também o outro lado
    e depende da vontade do outro também.
    É válido não desistir logo de cara. Mas tudo realmente
    tem um limite. E nós sabemos quando chega o limite.
    O bom é isso.
    Boa sorte !
    Sim, a convivência é difícil. Mas não existe outra
    maneira na vida senão a convivência…uffa !!
    E vamos seguindo.

    Boa semana !

    26/01/2010 às 00:44

    • Menina Misteriosa

      Ai, Amiga,
      Depende de muita coisa mesmo. Mas a dependência ‘do outro’, neste caso, é a palavra chave.
      E a convivência sempre nos surpreende, né?
      Obrigada… boa semana!

      26/01/2010 às 01:25

  16. Não se preocupe porque há limite até para os mais teimosos. Quando não enxergamos por bem, sem limite, e ficamos dando cabeçada na parede, a vida vem e muda tudo, mesmo que doa mais assim.
    Beijo

    26/01/2010 às 12:25

    • Menina Misteriosa

      Daniel,
      A minha dor de cabeça prova sua teoria… rs
      Obrigada!!!!
      Beijo

      26/01/2010 às 21:57

  17. Isso mesmo! E vamos botar a energia pra circular!

    Ciclos… se algo não está fluindo legal, é melhor que se vá e dê espaço pro melhor que virá.

    Esse é o meu lema, porque eu sei que sempre vem algo melhor =D

    Curta esse momento, linda. Não é muito fácil, sentimos falta e tal… mas se supera. Nunca soube de ninguém que morreu de decepção. Muito menos vai ser você, né?

    Cabeça erguida e vamos pra frente, que atrás vem gente! hehehe.

    Como diz meu amigo, tem que fazer a catraca girar né? rsrsrs

    Beijooosss moça linda! E que boas energias venham logo pra você, pra apagar o que se foi, e escrever o que virá.

    Te adoro!

    26/01/2010 às 16:27

    • Menina Misteriosa

      Sweet,
      Já te falei um pouco por email, pra não ficar muito sentimentalóide aqui… mas não posso deixar de te agradecer de novo… e dizer que você é uma pessoa muito especial e importante pra mim!!!! Obrigada!
      E morrer de decepção?! Opa, de jeito nenhum!
      As boas energias estão aqui… e agradeço a todos vocês por isso!
      Adoro muito você!
      Beijos

      26/01/2010 às 21:59

  18. Não há nada mais subjetivo, mais infindável.
    Reticências são mal vistas na publicidade e isso prova que o povo só quer saber de vender com !!!!!

    Mas, na vida, na magia de uma poesia, elas são mais do que perfeitas… o fim que não quer chegar…
    reticências.

    http://www.psvsite.com

    http://www.psvsite.com/galeria

    26/01/2010 às 20:59

    • Menina Misteriosa

      Mauro,
      Saudades de você por aqui!!!! (com muita exclamação)
      E, quanto ao fim, ele se agarrou às reticências… mas, tirando um por um, chego ainda ao ponto final.
      Beijos

      26/01/2010 às 22:01

  19. Mas menina, tudo deve ser medido e pesado, ai você decide valer a pena ser teimosa, ou não…

    Fique com Deus, senhorita Menina Misteriosa.
    Um abraço.

    01/02/2010 às 20:44

    • Menina Misteriosa

      Daniel,
      Às vezes, a confusão atrapalha um pouco este discernimento. É preciso tempo e calma para pensar o que seria o melhor a fazer…
      entende?

      01/02/2010 às 22:44

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s